mecânica severoESCRITÓRIO ZIMMERMANNunimedalto uruguai emprestimosFlorence MotelCOLEGIO CONCORDIAcresoloabamgsrSIND SERV MUNICIPAISUniverso consultoria e representaçõesUniverso fabrica de chinelosAGRITECampliar assessoria atendimento pscicologicoposto royaleenphaseMetalurgica Marks
Justiça do RS determina recall de 400 mil veículos da Volkswagen
Assessoria de imprensa diz que montadora ainda não foi notificada
Assessoria de imprensa diz que montadora ainda não foi notificada
Decisão atinge os modelos Gol, Fox e Voyage, do ano/modelo 2009/2010

 

Uma liminar da Justiça do Rio Grande do Sul determina que a Volkswagen faça recall de cerca de 400 mil veículos em todo o Brasil para verificar a ocorrência de desgaste prematuro dos motores dos automóveis.
A decisão é do dia 7 de janeiro, mas só foi divulgada nesta sexta-feira (11) pelo Tribunal de Justiça e Ministério Público do estado. Por meio da assessoria de imprensa, a montadora afirmou que ainda não foi notificada.
São atingidos os proprietários dos modelos Fox 1.0 (chassis 94000017 a 94165002), Gol 1.0 (chassis 9P000001 a AP 077821) e Voyage 1.0 (chassis 9T000001 a AT157948), todos do ano/modelo 2009/2010.
Conforme a liminar, a montadora terá de publicar a convocação nos jornais de maior circulação em cada estado do país convidando os proprietários desses modelos a compareceram à assistência técnica da rede de concessionárias.
Caso seja detectada a presença de ruídos relacionados ao desgaste prematuro dos componentes dos motores dos veículos, as peças deverão ser imediatamente substituídas, sem custos aos proprietários, diz a Justiça.
A ação civil pública foi ajuizada pela Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Porto Alegre no dia 3 e deferida pela juíza substituta da 15ª Vara Cível da capital, Carla Patrícia Boschetti Marcon Della Giustina.
De acordo com a denúncia do MP, os motores desses veículos apresentam ruídos atípicos em baixa velocidade. O problema é causado pelo tipo de óleo utilizado nos motores, conforme nota divulgada pela montadora em outubro de 2009. Na ocasião, a empresa aumentou o prazo de garantia dos motores de três para quatro anos e recomendou a troca de óleo de seis em seis meses.   
O promotor Rossano Biazus, no entanto, diz que há indícios de que houve alteração no processo de fabricação para reduzir custos de produção. Em razão do problema nos motores, diz o MP, a necessidade de manutenção tornou-se mais frequente, gerando custos adicionais aos consumidores.
Além disso, um levantamento feito pelo MP junto ao Detran-RS mostrou que mais 1,5 mil desses motores já tiveram que ser trocados no estado. A fabricante foi informada do problema, mas não entrou em acordo com a promotoria sobre a realização de uma perícia técnica.
Foi fixada uma multa diária de R$ 10 mil, caso o aviso não seja publicado, e de R$ 20 mil, até o limite de R$ 2 milhões, caso a montadora não realize a substituição das peças. A ação segue tramitando na 15ª Vara Cível de Porto Alegre até decisão final, o julgamento de mérito.
Fonte G1

Uma liminar da Justiça do Rio Grande do Sul determina que a Volkswagen faça recall de cerca de 400 mil veículos em todo o Brasil para verificar a ocorrência de desgaste prematuro dos motores dos automóveis.

A decisão é do dia 7 de janeiro, mas só foi divulgada nesta sexta-feira (11) pelo Tribunal de Justiça e Ministério Público do estado. Por meio da assessoria de imprensa, a montadora afirmou que ainda não foi notificada.

São atingidos os proprietários dos modelos Fox 1.0 (chassis 94000017 a 94165002), Gol 1.0 (chassis 9P000001 a AP 077821) e Voyage 1.0 (chassis 9T000001 a AT157948), todos do ano/modelo 2009/2010.

Conforme a liminar, a montadora terá de publicar a convocação nos jornais de maior circulação em cada estado do país convidando os proprietários desses modelos a compareceram à assistência técnica da rede de concessionárias.

Caso seja detectada a presença de ruídos relacionados ao desgaste prematuro dos componentes dos motores dos veículos, as peças deverão ser imediatamente substituídas, sem custos aos proprietários, diz a Justiça.

A ação civil pública foi ajuizada pela Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Porto Alegre no dia 3 e deferida pela juíza substituta da 15ª Vara Cível da capital, Carla Patrícia Boschetti Marcon Della Giustina.

De acordo com a denúncia do MP, os motores desses veículos apresentam ruídos atípicos em baixa velocidade. O problema é causado pelo tipo de óleo utilizado nos motores, conforme nota divulgada pela montadora em outubro de 2009. Na ocasião, a empresa aumentou o prazo de garantia dos motores de três para quatro anos e recomendou a troca de óleo de seis em seis meses.   

O promotor Rossano Biazus, no entanto, diz que há indícios de que houve alteração no processo de fabricação para reduzir custos de produção. Em razão do problema nos motores, diz o MP, a necessidade de manutenção tornou-se mais frequente, gerando custos adicionais aos consumidores.

Além disso, um levantamento feito pelo MP junto ao Detran-RS mostrou que mais 1,5 mil desses motores já tiveram que ser trocados no estado. A fabricante foi informada do problema, mas não entrou em acordo com a promotoria sobre a realização de uma perícia técnica.

Foi fixada uma multa diária de R$ 10 mil, caso o aviso não seja publicado, e de R$ 20 mil, até o limite de R$ 2 milhões, caso a montadora não realize a substituição das peças. A ação segue tramitando na 15ª Vara Cível de Porto Alegre até decisão final, o julgamento de mérito.

Fonte G1

 

COMENTARIOS
FABIO ALEXANDRE
Absurdo isto, estou sendo lesado até agora, precisei entrar na justiça para tentar a substituíção do motor e até agora nada...
Pesquisar no site
kprixo lavagemRW AUTO SOM
CAZEARTES Palletsamgsr
mugicada paz
cine globo