Nayane Mousquer Advocacia e Consultoria JurídicaRestaurante e lancheria sabor & vidamugicasérgio bannerfasacarsulescritorio chicoalvoradamantei advocaciaCredi Missões eletron fortimobiliaria santa rosaamgsrSIND SERV MUNICIPAISAGRITECampliar assessoria atendimento pscicologicoposto royaleenphase
Aneel deverá evitar cortes de luz para clientes residenciais
Aneel deverá não fazer cortes de luz nos próximos três meses, segundo Eduardo Leite | Foto: Felipe Dalla Vale / Piratini / CP
Aneel deverá não fazer cortes de luz nos próximos três meses, segundo Eduardo Leite | Foto: Felipe Dalla Vale / Piratini / CP

O governador Eduardo Leite (PSDB) adiantou nesta terça-feira que não haverá cortes de fornecimento de energia elétrica para clientes residenciais do Rio Grande do Sul pelos próximos 90 dias. A medida, de acordo com ele, será oficializada “nas próximas horas” pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A decisão também vale para clientes dos serviços essenciais estabelecidos no decreto federal, como por exemplo os hospitais.

A decisão da Aneel não abarca os clientes comerciais e industriais, mas permite que se estabeleça negociações com a companhia de energia elétrica. "A Companhia Estadual de Energia Elétrica está aberta, sendo convocada pelas empresas e indústrias que tiverem dificuldades de cumprir com seus compromissos no próximo período", apontou o governador Leite.

Ação semelhante para minimizar os impactos econômicos causados pelo avanço do novo coronavírus foi anunciada pela Corsan na véspera. Mas, no caso da distribuidora de água, o período é de 60 dias.

Conforme Leite, a definição pelo fornecimento de energia era uma demanda do Estado junto à Aneel. “Nosso objetivo é minimizar os efeitos da epidemia do coronavírus na vida dos gaúchos. Em breve, teremos mais novidades sobre esse tema”, postou o governador.

Mais cedo, Eduardo Leite alertou para a gravidade da epidemia no Rio Grande do Sul. “Tivemos uma evolução mais rápida do que se projetava. Observando a média, o período em que se atingiriam os 50 casos, esperávamos que fosse hoje (24) mas atingimos na sexta (20)”, observou. “Não somos o estado que mais cresce (em confirmações de diagnósticos), mas inspira muito cuidado o que está ocorrendo aqui.”

Para tentar minimizar o impacto no sistema de saúde, o governo estuda utilizar espaços de clubes como hospitais de campanha. Dois desses seriam a Arena do Grêmio e o Beira-Rio: “Até aqui, o que observamos é que os espaços instalados no RS dão conta da demanda para as próximas semanas. Estamos preparando uma segunda fase com a hipótese de crescimento de casos, o que exige a instalação destes hospitais”, disse.

CP

Pesquisar no site
kprixo lavagemRW AUTO SOM
CAZEARTES Palletsamgsr
mugicada paz
cine globo