PPfonsecaALDAIR MELCHIORamgsrmarcia da fundaçãoPAULINHOmugicaptbROTATIVOpsbcresol aniversario santa rosaunimedvida & saúde 83 anosalto uruguai emprestimosFlorence MotelsindisaudeCOLEGIO CONCORDIAcresoloabamgsrSIND SERV MUNICIPAISUniverso consultoria e representaçõesUniverso fabrica de chinelosAGRITECampliar assessoria atendimento pscicologicoposto royaleenphaseMetalurgica Marks
PROGRAMA MAIS ALFABETIZAÇÃO
PROGRAMA MAIS ALFABETIZAÇÃO
PROGRAMA MAIS ALFABETIZAÇÃO

Programa Mais Alfabetização é tema em uma reunião realizada com Diretores, coordenadores pedagógicos e a 17ª CRE no auditório da coordenadoria.

As escolas Estaduais que fazem parte da 17ªCRE realizaram a adesão ao Programa que tem como objetivo fortalecer e alicerçar as unidades escolares no processo de alfabetização, para fins de leitura, escrita e matemática, dos estudantes no 1º ano e no 2º ano do ensino fundamental.

As orientações e assessoramento de funcionamento estão sendo repassadas aos diretores das escolas com a finalidade de assegurar a alfabetização (leitura, escrita e matemática) dos estudantes regularmente matriculados no 1º ano e no 2º ano do ensino fundamental, por meio de acompanhamento pedagógico específico; e a prevenção ao abandono, à reprovação, à distorção idade/ano, mediante a intensificação de ações pedagógicas voltadas ao apoio e ao fortalecimento do processo de alfabetização.

O Programa tem bases no reconhecimento de que os estudantes aprendem em ritmos e tempos singulares e de que necessitam de acompanhamento diferenciado para superarem os desafios do processo de alfabetização, garantindo a equidade na aprendizagem, bem como entende que a alfabetização constitui a base para a aquisição de outros conhecimentos escolares e para a busca de conhecimento autônomo. Fundamentalmente, o Programa Mais Alfabetização reconhece que o professor alfabetizador tem papel fundamental nesse complexo processo.

Para isso, o Ministério da Educação garantirá apoio adicional, prioritariamente no turno regular, do assistente de alfabetização ao professor alfabetizador, por um período de cinco horas semanais para unidades escolares não vulneráveis, ou de dez horas semanais para as unidades escolares vulneráveis.

A expectativa é atender a 4,2 milhões de alunos em aproximadamente 200 mil turmas espalhadas pelo Brasil. O programa foi criado pelo MEC com o objetivo de apoiar escolas no processo de alfabetização dos estudantes de todas as turmas do primeiro e do segundo anos do ensino fundamental. Para isso, serão investidos R$ 200 milhões, destinados ao pagamento de um assistente pedagógico que vai auxiliar os professores em sala de aula.
 
O Mais Alfabetização faz parte da Política Nacional de Alfabetização, lançada pelo MEC em 2017 para combater os baixos índices registrados pela Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA). O conjunto de iniciativas terá investimento total de R$ 523 milhões.

Pesquisar no site
kprixo lavagemRW AUTO SOM
CAZEARTES Palletsamgsr
mugicada paz
cine globo