ESCRITÓRIO ZIMMERMANNunimedalto uruguai emprestimosFlorence MotelCOLEGIO CONCORDIAcresoloabamgsrSIND SERV MUNICIPAISUniverso consultoria e representaçõesUniverso fabrica de chinelosAGRITECampliar assessoria atendimento pscicologicoposto royaleenphaseMetalurgica Marks
Fenasoja: uma vitrine do empreendedorismo feminino
Fenasoja: uma vitrine do empreendedorismo feminino
Fenasoja: uma vitrine do empreendedorismo feminino

É notável a acessão das mulheres no mundo corporativo. O empreendedorismo feminino está presente em todas as áreas de negócio e isso possibilita vislumbrar um futuro em que ambos gêneros venham atuar no empreendedorismo em situação de equilíbrio.

Na Região Noroeste, sabe-se da força feminina à frente de diversos negócios e as mulheres também são destaque na organização e na participação de uma das maiores feiras do agronegócio regional: a Fenasoja. A participação das mulheres é efetiva tanto nas comissões voluntárias como à frente dos negócios participantes nos mais variados setores, da agricultura à indústria.

Conforme o Presidente da feira, edição 2018, Alexandre Maronez, as mulheres estão cada vez mais ocupando cargos importantes na sociedade e na Fenasoja, o papel que elas desempenham é fundamental. “Temos integrantes de comissões, presidentes de comissão e até já tivemos uma presidente da feira, pois as mulheres são talentosas, inteligentes e além de competência, contribuem com um toque de beleza”, comenta Maronez.

E o empreendedorismo também é marca da Fenasoja. A Médica Veterinária Ângela Maraschin foi a primeira mulher a presidir a Fenasoja, o que ocorreu na edição de 2014, experiência que segundo ela, abriu muitas portas, pois uma mulher na liderança de um evento de tamanho porte, despertou o interesse. “Eu sempre tentei mostrar e argumentar que o fato da Fenasoja ter uma mulher na presidência era somente um reflexo dos espaços que as mulheres estão ocupando na sociedade”, destaca Ângela.

Liderar uma feira como esta não é uma questão de gênero. Segundo a ex-presidente, o maior desafio é a dedicação. “Temos de abrir mão de outros compromissos e tempo livre para nos dedicarmos à organização do evento, ninguém pode deixar suas atribuições profissionais de lado, e ser voluntária e liderar uma equipe de voluntários exige criatividade e jogo de cintura para poder conciliar as atividades de todos, manter a equipe motivada para poder atingir seus objetivos. Mas a aprendizagem, claro, é rica e gratificante. Temos a oportunidade de construir algo, de participar da vida da nossa comunidade e penso que é por isso que fazemos” comenta Ângela com satisfação.

Neste contexto, o empreendedorismo feminino se destaca. Ângela contribui ainda afirmando que em sua visão, as mulheres são “multitarefa” por excelência e empreender também é uma destas tarefas femininas que realizamos cotidianamente. “As mulheres estão sendo protagonistas de suas histórias, tomando a frente de vários negócios, e penso que a mulher tem características particulares, de ser atenciosa, detalhista, boa planejadora, que faz com que tenha sucesso em vários campos de atividade”.

Ela lembra também que atitudes empreendedoras abrem espaços em outras áreas, como aconteceu com a ACISAP, por exemplo. “A ex-presidente da entidade, a Arquiteta Cicília Liberali, também exerceu trabalho voluntário em várias edições da Fenasoja e liderou com louvor uma importante entidade de Santa Rosa, representando a classe empresarial” relembra Ângela. O Encontro Estadual de Hortigranjeiros que acontece em Santa Rosa, evento oriundo do agronegócio regional, também já foi liderado por mulheres em mais de uma edição, a exemplo de outros eventos locais e regionais.

Atuante em comissões na feira desde 2006, Ângela atualmente ela integra o Conselho Consultivo e orgulha-se de ser também expositora novamente nesta edição, mantendo-se como exemplo de liderança feminina e empreendedora. “Buscar seus próprios caminhos, empreender, também são formas de empoderamento feminino! Não podemos deixar de falar que, apesar dos avanços, ainda vivemos em uma sociedade bastante machista ou sexista, como quiserem classificar, em que ainda vemos atividades com poucas mulheres, ou diferenças salariais em atividades iguais. Então, nada melhor do que ela mesma ter seu negócio e libertar-se de rótulos”, complementa.

A Fenasoja, edição de 2018, acontecerá em Santa Rosa, entre os dias 27 de abril e 06 de maio e para acontecer contará com o trabalho de muitas mulheres.

Pesquisar no site
kprixo lavagemRW AUTO SOM
CAZEARTES Palletsamgsr
mugicada paz
cine globo